Quais as maiores rádios do Brasil?

Quais as maiores rádios do Brasil?

Desde sua criação, a rádio foi objeto de interesse dos grandes conglomerados midiáticos e de grupos de poder, que viam na ferramenta uma maneira de comunicação e transmissão de suas ideias às camadas mais populares da sociedade.

Não é surpreendente, assim, que hoje em dia a maioria das emissoras de rádio esteja nas mãos desses conglomerados, comandados por nomes conhecidos da mídia brasileira. Esse é um fator que deve ser levado em consideração no momento de listagem das maiores redes do país.

Comandantes das rádios: grandes conglomerados midiáticos

Desse modo, podemos começar nossa classificação pelo quinto maior conglomerado midiático, a TV Brasil, com 18 emissoras de televisão e 32 emissoras de rádio. Em seguida, ocupando o quarto lugar, temos a Rede Universal. Esse conglomerado foi o criador da Record e da Record News, contando com 49 emissoras de televisão e 54 de rádio.

Já em terceiro lugar, está o Grupo Bandeirantes, dono da Band e da Band News. Esse conglomerado conta com 45 emissoras de televisão e 58 emissoras de rádio, formando uma das maiores redes do segmento que se tem contato em nosso país.

Na segunda posição, encontramos o Grupo Silvio Santos, que possui o SBT, além de 58 emissoras de televisão e 70 de rádio. Por fim, em primeiro lugar, com o maior número de redes interligadas, está a Rede Globo, cujos maiores nomes incluem a Rede Globo de Televisão e a rádio CBN. Esse conglomerado controla 111 emissoras de televisão e 86 emissoras de rádio.

Apesar do destaque atribuído aos conglomerados, o ranking das maiores rádios do Brasil não os leva em consideração. Desse modo, para avaliarmos o desempenho e influência de uma rádio, devemos considerar o principal fator de classificação: a audiência.

As emissoras mais ouvidas do país

A rádio BandNews FM, pertencente ao Grupo Bandeirantes aparece em primeiro lugar em número de acessos. As visitas, principalmente no ambiente online, estão em cerca de 188108, contando dados de abril desse ano. Essa é a primeira rede de rádios FM que transmite jornalismo 24 horas por dia, trazendo ao ouvinte boletins atualizados a cada 20 minutos.

Em seguida, encontramos a JovemPan FM, rádio paulista que computa 179238 visitas em seu portal. Com uma dinâmica mais descontraída e voltada ao público jovem, essa emissora integra músicas, notícias, esportes e coberturas de grandes eventos. Os programas oferecidos também são diversificados. Desse modo, podemos encontrar desde jornais até quadros de humos ao longo do dia.

Na terceira posição está a rádio Transamérica FM, da Rede Transamérica de Comunicação. Apesar do pouco conhecimento sobre essa rede, a emissora é um exemplo de como não precisamos fazer parte de grandes conglomerados para bater recordes de audiência.

A proposta da emissora é semelhante ao que é feito pela JovemPan. Com músicas, notícias, e uma pegada mais jovem, a Transamérica conseguiu se fixar no mercado, com uma média de152493 visitas.

Por fim, em quinto lugar, está a rádio Nativa FM, pertencente ao Grupo Bandeirantes de Comunicação. Com programação mais voltada ao público das cidades interioranas de São Paulo, a proposta dessa emissora é a integração de músicas e notícias.

Elementos que possuem muito destaque na Nativa são as músicas brasileiras, principalmente o sertanejo. Isso torna essa rádio uma produtora de conteúdos únicos, uma vez que a maioria das outras emissoras prefere tocar músicas internacionais. Apesar desse estilo menos urbano, os moradores da capital paulista se utilizam muito da rádio.

É importante destacar que, apesar de existirem rádios muito escutadas que não pertencem aos grandes conglomerados já citados, a maioria das emissoras que realmente conseguem se fixar no mercado estão dentre as criações desses grupos. Isso se deve a diversos fatores, mas é principalmente uma questão de financiamento e organização de recursos para a abertura da frequência.

A posição das rádios brasileiras no ranking internacional

É interessante mostrar também que a grandeza dessas rádios não se limita ao Brasil, apesar do público ser majoritariamente nacional. A ABERT (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão) divulgou, em 2014, uma lista das rádios mais ouvidas do mundo.

Dentre as diversas emissoras de todos os locais do globo, há o destaque de duas brasileiras que são sintonizadas nos mais distantes locais. A JovemPan se encontra em sexto lugar no ranking. Além dela, temos também a rádio Nativa que está em oitavo lugar.

Comments are closed.